Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Dezembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Aves e Agricultura > Linhas de Água
imprimir

Linhas de Água
A vegetação aquática e ribeirinha fornece alimento para algumas espécies e abrigo para muitas das que usam as linhas de água.

A qualidade da água é também importante, em particular para as espécies piscívoras. Algumas espécies recorrem ainda a estruturas especiais como praias de cascalho e barreiras arenosas. 

Práticas de Gestão 
  1. A gestão das ribeiras e linhas de água deve ser direccionada para criar uma grande diversidade de estruturas. A vegetação deve ser preservada sempre que não ponha em causa a capacidade de drenagem da linha de água.
  2. Uma faixa de pousio até 6m para cada lado da linha de água, entre a vegetação ribeirinha e os cultivos, aumenta o valor da paisagem e a abundância de aves. Esta faixa pode ser pastoreada após as colheitas.
  3. Sempre que se tenha de limpar a vegetação aquática, por motivos de drenagem, os trabalhos devem ocorrer alternadamente em cada uma das margens, em anos diferentes e fora do período reprodutor (de preferência entre Julho e Setembro).
  4. A limpeza de vegetação ribeirinha deve ser feita entre Julho e Agosto, ou entre Dezembro e Fevereiro, de modo a evitar o período reprodutor e o período das bagas e frutos. É importante limpar árvores e arbustos para reduzir o ensombramento, sem prejuízo da regeneração das espécies. São desaconselhados os cortes rasos de vegetação lenhosa.
  5. A vegetação deve ser reduzida mecanicamente e não quimicamente. O uso de herbicidas pode ser extremamente nocivo em meios aquáticos e afectar áreas a montante do local da aplicação.
  6. O acesso do gado às ribeiras e linhas de água deve ser permitido apenas em determinados pontos e não ao longo das margens dos campos. Será vantajoso recorrer ao trabalho de pastores ou à instalação de cercas eléctricas para impedir o acesso do gado às linhas de água, uma vez que as cerca fixas de arame podem ser nocivas paras as aves em meios ensombrados.

Autores das Fotografias: Gabriel Sierra e Juan M. Simóler; Faísca; Helder Costa; Jorge Rodrigues; José Viana; Júlio Caldas; Ricardo Guerreiro; Joana Andrade; Nuno Madeira.


voltar



Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com