Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
28
29
30
31
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Aves e Agricultura > Culturas permanentes
imprimir

Culturas permanentes
As culturas permanentes desempenham um papel importante para a diversidade das aves. Seja ao nível do solo, ou da copa, estas culturas garantem alimento, abrigo e local de nidificação para muitas espécies ao longo de todo o ano. 

Práticas de Gestão

  1. As mobilizações de solo e cortes de vegetação devem ser evitados durante a época reprodutora (Março a Junho), evitando assim a perda de muitas posturas.
  2. É benéfica para o agricultor a manutenção de vegetação herbácea na entre-linha, promovendo assim a retenção de humidade no solo e sua melhor estruturação, ao mesmo tempo que permite a permanência de aves que vivem e nidificam no solo. Esta erva deve ser gadanhada periodicamente.
  3. A manutenção da erva curta e a existência de frutos no chão diminui o prejuízo que algumas espécies poderão provocar no fruto.
  4. O arranque de olivais, vinhas ou pomares antigos deve ser efectuado fora da época reprodutora.
  5. A existência de sebes ou vegetação natural deve ser privilegiada na bordadura e extremas das culturas permanentes, pois muitas espécies que aí vivem são auxiliares do agricultor, por exemplo as aves e mamíferos insectívoros.
  6. A aplicação de fito fármacos é maioritariamente realizada desde o final do Inverno até ao princípio do Verão, período que corresponde à época de reprodução das aves. Os impactos negativos desta actividade podem ser minimizados se o agricultor escolher produtos homologados para protecção integrada.
  7. A opção de produzir em modo biológico ou em produção integrada, aumenta a biodiversidade da exploração, pois estabelece um maior equilíbrio ecológico, aumentando a disponibilidades alimentar para as aves.


Autores das Fotografias: Gabriel Sierra e Juan M. Simóler; Faísca; Helder Costa; Jorge Rodrigues; José Viana; Júlio Caldas; Ricardo Guerreiro; Joana Andrade; Nuno Madeira.


voltar



Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com